Análise de dados públicos – SAE Louveira Parte 1

Análise de dados públicos – SAE Louveira Parte 1

Neste breve artigo analisaremos a qualidade da água de Louveira/SP utilizando o software Power BI.

Você já se perguntou se a qualidade da água da sua cidade é boa? Sabia que temos direito a essa informação por meio do Código do consumidor? Agora, não basta só ter acesso, precisamos que ela seja clara, e isso é muito relativo, pois o que temos são relatórios divulgados nos sites da prefeitura e sem o carinho necessário com a entrega da visualização dos dados.

Já exposto que temos direito a informação, basta procura-la e no caso de Louveira fica no site da prefeitura numa aba chamada arquivos. Com o relatório em mãos, é possível verificar as informações contidas.

O primeiro tópico que iremos utilizar para nossa análise é chamado de “Padrões utilizados para qualidade da água” onde mostra os compostos e seus mínimos e máximos aceitáveis.

Após os padrões temos a tabela com as médias dos resultados para cada composto e mês de 2020.

Por fim temos uma tabela com a quantidade de amostras realizadas e a quantidade que ficou fora dos padrões de qualidade. Outra observação é que temos amostras realizadas na Rede e amostras realizadas na ETA (Estação de Tratamento de Água).

Veja que os dados necessários para uma análise estão disponíveis neste relatório, porém te pergunto, o Fluoreto esteve dentro da média em todos os meses? Quantas amostras foram realizadas? Tivemos alguma amostra fora do padrão? Veja que seria necessário visitar as 3 tabelas e ir e voltar algumas vezes até conseguir responde-las, sem contar no tempo necessário para entendimento destas tabelas, principalmente da última.

Será possível construir um painel interativo que de forma visual responda essas perguntas? É aqui que começa nosso desafio, bora trabalhar!

Passo 1: Coletar e Transformar os dados.

Para isso vamos construir nossas bases em Excel, duas abas com as seguintes informações:
Aba 1: Composto, Descrição do composto, Unidade de medida, mínimos e máximos aceitáveis.

Aba 1 – Detalhes dos compostos

Aba 2: Composto, Amostras realizadas ETA, Fora do padrão ETA, Amostras na Rede, Fora do padrão Rede, Datas e Média de qualidade do mês.

Aba 2 – Amostras e média de qualidade

É importante termos como referenciar, ou melhor, interligar as tabelas e neste caso será pela coluna “nome do composto”.

Passo 2 – Transformar dados em informações – Montar o dashboard no Power BI

Já com o Power BI aberto, importei nossas bases, verifiquei os tipos de dados e interliguei as tabelas pelo Nome do composto.

A princípio precisamos responder estas perguntas:
1 – Análise de qualidade – O composto esteve dentro da média nos meses de 2020?
2 – Tamanho da amostragem?
3 – Houve amostra fora do padrão?

Iniciando o dahsboard, coloquei o brasão da cidade, usei um visual chamado ChicletSlicer para criar o filtro de compostos, e deixei espaço para as informações diversas dos compostos.

Adicionei os gráficos para quantidade de amostras dentro e fora do aceitável.

Agora precisamos somente da informação de qualidade. Este gráfico precisa exibir a qualidade do composto mês a mês e o intervalo aceitável de variação para aquele composto. Para tal foi escolhido um gráfico de linhas de período mensal, onde temos as linhas para o intervalo aceitável em vermelho e a média de qualidade em azul.

Com esses 3 blocos podemos moldar nosso painel e obter as informações que buscamos.

3º Passo – Transformar informação em Conhecimento
Caso queira acessar o painel clique aqui.

Ahh, e as respostas para as benditas perguntas?? rs. Veja o painel com o Fluoreto selecionado:

De cara é possível observar que a média de qualidade ficou dentro dos padrões em todos os meses, mesmo que tenha ficado no limite algumas vezes, e em relação a quantidade de amostras, são feitas entre 360 e 380 por mês, e sim, tivemos amostras fora dos limites aceitáveis, porém poucas.

Alguns apontamentos após analisar mais compostos:

  • Todos os compostos ficaram dentro dos limites de qualidade em todos os meses do ano.
  • Alguns compostos possuem Amostras na Rede e na ETA (Estação de Tratamento de Água).
  • 4 compostos tiveram pelo menos uma amostra fora dos limites: Cloro, Cor Aparente, Fluoreto e Turbidez.
  • A maior quantidade de amostras fora do padrão foi do Fluoreto, disparado.
  • Alguns compostos necessitam de quantidades maiores de amostras.
  • Para Bactérias Heterotróficas não chega a uma amostra por dia, são em média 12 amostras por mês.
Painel com seleção em Bactérias Heterotróficas

Agora me responda, o Painel no Power BI ajudou ou não na analise de dados? Não foi muito mais simples tirar conclusões?
Por fim acrescentei um painel inicial e um painel focado nas amostras.

Podemos concluir que a média da qualidade da água de Louveira é boa. Temos uma pequena porção de amostras que ficam fora do limite, porém não é algo que esteja descontrolado.

Poderíamos analisar outros pontos ainda se tratando de Água, como disponibilidade para os Bairros, uma vez que não são todos os bairros que tem rede de água e esgoto, além de registrar interrupções do abastecimento, qualidade da rede de água, qualidade de equipamentos, pressão da rede e uma série de outros temas relacionados e que juntos dariam uma visualização gerencial muito robusta.

E aí curtiu o post? Fico feliz que tenha chegado até aqui, sei que as vezes me estendo um pouco e em outras sou curto de mais, porém caso tenha ficado com alguma dúvida ou queira fazer uma sugestão, não hesite em deixar nos comentários ou me achar em uma das redes sociais! Instagram ou Linkedin.

Os arquivos utilizados neste guia podem ser baixados aqui.

Obrigado e até mais!

Tags: |

Sobre o Autor

Victor Sponchiado
Victor Sponchiado

Apaixonado por tecnologia, sonho em me tornar programador quântico, atualmente navegando pelas águas do Data Science. Pai, marido, estudante, empreendedor, educador, amigo, e tantos outros papeis. Sempre muito feliz com a vida :)

1 Comentário


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *